Biografia

Luís Tinoco - fotografia © João Vasco

Luís Tinoco

Luís Tinoco formou-se em composição na Escola Superior de Música de Lisboa. Mais tarde, no Reino Unido, fez um Mestrado em Composição na Royal Academy of Music, em Londres, e doutorou-se pela Universidade de York. Desde Março de 2016 é “Associate of the Royal Academy of Music” (ARAM). Combina a sua actividade de compositor com o ensino, exercendo funções docentes na Escola Superior de Música de Lisboa.

Enquanto programador e divulgador musical, destaca-se a sua colaboração com a Antena 2 da RTP como autor e produtor de programas radiofónicos e como director artístico do Prémio e Festival Jovens Músicos.

Como compositor, o seu catálogo inclui obras vocais e música de cena como “Search Songs” (2007) – para soprano e orquestra, com textos de Alexander Search; “From the Depth of Distance” (2008) – para soprano e orquestra, com textos de Walt Whitman e Álvaro de Campos; “Evil Machines” (2008) – uma fantasia musical com libreto e encenação do Monty Python Terry Jones; “Paint Me” (2010) – uma ópera de câmara com libreto de Stephen Plaice e encenação de Rui Horta; “Passeios do Sonhador Solitário” (2011) – uma cantata com libreto de Almeida Faria; e “Lídia” (2014) – um bailado com coreografia de Paulo Ribeiro, encomendado pela Companhia Nacional de Bailado (CNB).

Trabalhos orquestrais recentes incluem “Cercle Intérieur” (2012) – estreada pela Orquestra Filarmónica da Radio France na Cité de La Musique em Paris; “Concerto para Trompa” (2013) – estreado no 45th International Horn Symposium (Memphis, EUA); “FrisLand” (2014) – estreada pela Orquestra Sinfónica de Seattle no Benaroya Hall da cidade de Seattle; “Incipit” (2015), para orquestra sinfónica – composta para celebrar os 450 anos da fundação da cidade do Rio de Janeiro e estreada pela Orquestra Sinfónica Brasileira no Theatro Municipal do Rio de Janeiro; e  “O Sotaque Azul das Águas” (2015), co-encomendada pela Orquestra Gulbenkian e pela Orquestra Sinfónica Estadual de São Paulo (OSESP) e estreada no Auditório Gulbenkian no passado mês de Fevereiro.

Desde a temporada de 2016-2017, Luís Tinoco é Compositor Residente no Teatro Nacional de São Carlos.

Projectos em curso incluem a estreia de um Concerto de Violoncelo em Fevereiro de 2017, escrito para o violoncelista Filipe Quaresma.

A sua música é publicada no Reino Unido pela University of York Music Press e está disponível em CDs comerciais gravados pela Orquestra Gulbenkian (Naxos 8.572981, 2013) e pelo Ensemble Lontano (Lorelt 121, 2005).

Outras peças de câmara estão disponíveis em gravações comerciais por Arditti String Quartet, Apollo Saxophone Quartet, QuadQuartet, Quarteto Vintage, Galliard Ensemble, Le Nouvel Ensemble Moderne, Sond’Ar-te Electric Ensemble; Royal Scottish Academy Brass; e por Pedro Carneiro.

[última revisão: 23 de Agosto 2016]